Friday, November 10, 2006

enquete

http://g1.globo.com/Noticias/foto/0,,6376414,00.jpg

A mulher da foto correu carregando um barril em chamas num torneio na Inglaterra. O que pode ser mais bizarro do que isso?
Correr carregando a sogra nas costas.
Correr de um pitbull em fúria.
Correr de um bandido na Praça da Sé.
Correr a maratona na Olimpíada e ser derrubado por um irlandês maluco.

YOUTUBE APAGA 30 MIL VÍDEOS APÓS PEDIDO DE MÍDIA DO JAPÃO

Clipes violavam direito autoral, segundo entidade que representa redes de TV e distribuidoras de filmes no Japão

TÓQUIO - O site de vídeos YouTube , comprado recentemente pelo Google , removeu 29.549 arquivos de seu sistema depois de receber um pedido de um grupo de empresas de mídia do Japão que afirmava que os clipes violavam direitos autorais.
Vídeos com programas de televisão, músicas e filmes foram publicados no site sem permissão dos detentores de direitos autorais, informou a "Japan Society for Rights of Authors, Composers and Publishers" em comunicado.
O grupo, que representa 23 empresas de mídia, entre elas redes de TV e distribuidores de filmes, informou ter pedido ao YouTube para definir medidas que impeçam a publicação de conteúdo não autorizado. A entidade também fez um apelo para que os internautas não publiquem vídeos que violem leis de direitos autorais.
O YouTube, que transmite mais de 100 milhões de vídeos por dia, tem recebido reclamações de detentores de direitos autorais, mas afirma que não tem condição de checar quais arquivos são piratas. Representantes do YouTube não puderam ser contatados imediatamente para comentar o assunto.

REVISTA "TIME" ELEGE YOUTUBE A MELHOR INVENÇÃO DO ANO

Página foi criada em fevereiro de 2005, mas nos últimos 12 meses ganhou força transformando anônimos em celebridades

A revista norte-americana “Time” elaborou uma lista com as melhores invenções do ano em diversas categorias, como internet, residências, medicina, brinquedos e roupas. Apesar de as áreas serem bastante diferentes, a publicação afirma que “o site de vídeos YouTube liderou a lista” – isso porque, entre outros motivos, transformou diversos anônimos em famosos nos últimos 12 meses.
“Nesse período, muitas pessoas ganharam fama. Os famosos passaram vergonha. Uma quantia imensa de dinheiro mudou de mãos. Uma grande quantidade de pastilhas Mentos foi jogada dentro de Diet Coke. As regras são diferentes agora e um site conseguiu mudá-las: o YouTube”, afirmou a revista. “O serviço criou uma nova forma para milhões de pessoas se entreterem, se educarem e se chocarem de uma maneira como nunca foi vista”, continuou. A página não foi criada há um ano, mas nos últimos 12 meses ganhou força. Ela surgiu em fevereiro de 2005, depois que Steve Chen, Chad Hurley e Jawed Karim perceberam como era difícil trocar vídeos com amigos na internet -- ao contrário do que acontecia com fotos. E então os jovens do Vale do Silício (Califórnia) criaram uma maneira fácil para disponibilizar esses arquivos na internet.
“Apesar de terem criado a página, eles não a entenderam no início. Eles acreditavam ter criado uma ferramenta útil para as pessoas mostrarem seus vídeos de viagem. Pensaram que as pessoas poderiam usar a página para divulgar itens leiloados no site eBay. Mas não tinham idéia de que criaram um portal para outra dimensão”, enfatiza a “Time”.
Conforme os internautas foram descobrindo o endereço, entenderam que lá poderiam colocar absolutamente todo tipo de conteúdo: o bêbado na festa, o projeto de ciência da escola, confidências e solos de guitarra, para citar alguns exemplos. Desta forma, os usuários do YouTube passaram a acessar cem milhões de vídeos por dia, além de alimentar o site diariamente com cerca de 70 mil novos arquivos. Da mesma forma que os blogs transformam internautas em jornalistas, o YouTube faz deles celebridades.
Por tudo isso, a “Time” acredita que a página conseguiu participar de três revoluções na internet. Primeiro, a transformação da produção de vídeos, possibilitada pela popularização das câmeras digitais (presentes em telefones celulares) e software de fácil uso. Segundo, a força que deu à chamada Web 2.0 – uma tendência definida pela maior participação dos internautas na produção de conteúdo on-line. Terceiro, pela revolução cultural que permite a qualquer pessoa do mundo divulgar na web, sem censura, o conteúdo que produziu.
A “Time” defende sua “invenção do ano” afirmando que não é como o site de músicas Napster, pois já negociou com gigantes do entretenimento para divulgar conteúdo protegido pelos direitos autorais. Fazem parte dessa lista a NBC, CBS, Universal Music, Sony BMG e Warner Music. Google
No mês passado, o site de buscas Google anunciou a compra do YouTube por US$ 1,65 bilhão. A transação envolveu apenas troca de ações, o que significa que não houve pagamento em dinheiro: o Google passou aos donos da página uma quantidade de ações que equivale ao valor da aquisição.
Essa foi a compra mais cara já feita pelo Google em seus oito anos de história. A gigante da internet aposta que sua nova página terá importante contribuição para os lucros, à medida que mais anunciantes e internautas migram da televisão para a internet.
Os 67 funcionários do YouTube -- que manterá sua sede em San Bruno, na Califórnia -- continuarão trabalhando na empresa. Entre eles estão Chad Hurley, 29, e Steve Chen, 27, fundadores do site. Jawed Karim, 27, nunca trabalhou na empresa. Logo depois do lançamento, ele entrou em acordo para não se tornar um empregado, mas apenas um consultor informal. Ele então ingressou na Universidade de Stanford, onde cursa ciência da computação. Karim também ficará com parte das ações do Google negociadas na aquisição, mas não há informações se ele receberá menos que seus parceiros.
Apesar de já ter seu próprio serviço de exibição de vídeos, o Google não conquistou nesta área a mesma popularidade do YouTube, que exibe cerca de 100 milhões de arquivos a cada dia. Segundo a empresa Hitwise, que monitora o tráfego na internet, o YouTube tem 46% de participação de mercado dos vídeos on-line, contra 23% do MySpace e 10% do Google Video

LOS ANGELES INVESTIGA ABUSO POLICIAL MOSTRADO NO YOUTUBE

Imagens mostram um dos agentes subjugando e batendo repetidamente em um homem, que está caído no chão

LOS ANGELES - Dois agentes da polícia de Los Angeles estão sendo investigados pelo FBI por um possível caso de abuso de força durante uma detenção, em agosto, em Hollywood.
O incidente foi gravado em vídeo e divulgado no site YouTube. As imagens mostram um dos agentes subjugando um homem, que está caído no chão. Com um joelho no pescoço do detido, o policial bate repetidamente em seu rosto. Clique aqui para assistir ao vídeo, que exibe as imagens da agressão.
O detido, William Cardenas, de 24 anos, fica reclamando que não consegue respirar. O chefe da polícia de Los Angeles, William Bratton, descreveu as imagens como "perturbadoras". Mas ressaltou que elas só refletem uma parte da detenção.
Cardenas foi detido em 11 de agosto, suspeito de utilizar a violência ou ameaçar a polícia, além de resistir à prisão.
Segundo Bratton, os agentes Alexander Schiegel e Patric Farrell informaram o uso da força durante a detenção, seguindo o novo programa do departamento imposto para evitar casos de violência policial.
A polícia de Los Angeles iniciou uma investigação interna antes da divulgação do vídeo, acrescentou. Os dois agentes foram transferidos para o serviço interno.

TRIO DE RAP DE LA SOUL FAZ DOIS SHOWS EM SP EM DEZEMBRO

O festival Indie Hip Hop, pilotado pelo MC do Mamelo Sound System Rodrigo Brandão, trará em dezembro deste ano mais um peso-pesado do rap atual: o trio nova-iorquino De La Soul.O grupo, que esteve no Brasil pela segunda vez no Tim Festival do ano passado, no Rio de Janeiro, deixou no ar um "gostinho de quero mais", já que os três MCs se apresentaram antes de MIA e Dizzee Rascal. Apesar de curto para o paladar ávido dos fãs, o show teve clássicos do rap, como "...Saturdays" e "Me, myself and I".Com mais de 15 anos de carreira e sete discos lançados – o último é "The grind date", de 2005 - , o De La Soul se apresenta no Sesc Santo André no sábado (9/12), com abertura dos grupos Inumanos e Simples, e no domingo (10/12), com shows de Mzuri Sana e Mamelo Sound System. Valor da balada: R$ 10. Nos anos anteriores, o Indie Hip Hop trouxe ao Brasil Jurassic 5 (2005), Hieroglyphics (2004), Blackalicious (2003) e Lyrics Born (2002).